quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Feliz 2010 do Lula











Seja um idiota






(Galera que em acompanha, o texto é para inspirá-los a ser feliz em 2010,
que está chegando em um dia.)





Idiotice é vital para a felicidade.

Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre. Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.

No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota! Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você. Ignora o que o boçal do seu chefe disse. Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente é ele. Pobre dele.

Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate o seu amor como o seu melhor amigo e pronto.

Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho para tudo, soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça?

Hahahahahahahahahaha!...

Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema?

É comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí, o que elas farão se já não tem por que o que se desesperar?

Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não.

Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas... a realidade já é dura; piora se for densa.

Dura, densa e bem ruim.

Brincar é legal. Entendeu?

Esqueça sobre o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço, não tomar chuva.

Pule corda!

Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte. Ser adulto não é perder os prazeres da vida - esse é o único "não" realmente aceitável.

Teste a teoria. Uma semaninha, para começar.

Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são: passageiras. Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor transmitindo isso o dia todo ou sorrir...

Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração!

Aliás, entregue os problemas nas mãos de Deus e que tal um cafezinho gostoso agora?

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso cante, chore, dance e viva intensamente antes que a cortina se feche.

(Arnaldo Jabor)



Crônica do Amor - Arnaldo Jabor


Ninguém ama a outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, os simpáticos e não fumantes teriam uma lista de pretendentes batendo à porta.

O amor mão é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnestismo, por conjunção estelar.

Ninguém ama a outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem ou é fã do Caetano. Isso são só referenciais.

Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera.

Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou a seco.  Você gosta de rock e ela de chorinho, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina Natal e ela odeia Ano Novo, nem no ódio vocês combinam. Então?

Então ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante que LSD, você adora implicar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.

Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado e ainda assim você não consegue despachá-lo.

Quando ele toca a sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita na boca, adora animais, escreve poemas. Você adora este cara?

Não pergunte para mim. Você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta do filme dos irmãos Coen e do Robert Altman, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem o seu valor.

É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de shampoo e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettucine ao pesto é imbatível.

Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desse, criatura, porque está sem um amor?

Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados.

Não funciona assim.

Amar não requer conhecimento prévio nem consultas ao SPC. Ama-se justamente pelo que o Amor tem de indefinível.

Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó!

Mas ninguém consegue ser do jeito que o amor da sua vida é! Pense nisso. Pedir é a maneira mais eficaz de merecer. É a contingência maior de quem precisa.

(Arnaldo Jabor)



Acho que o texto dispensa qualquer comentário. Ninguém escolhe quem vai amar. A gente ama e pronto. E é assim, e sempre vai ser.

Esta é a seção "romântica" do meu blog...

Um abraço.


Técnicas de Sedução




Hehe... se falasse para mim eu ia ficar feliz, rsrsrs. E ia responder: Onde, onde? Eu quero!

Bjs


sábado, 26 de dezembro de 2009

A Síndrome dos vinte e tantos anos


A chamam de 'crise do quarto de vida'. 



Você começa a se dar conta de que seu círculo de amigos é menor do que há alguns anos. Se dá conta de que é cada vez mais difícil vê-los e organizar horários por diferentes questões: trabalho, estudo, namorado(a) etc..


E cada vez desfruta mais dessa cervejinha que serve como desculpa para conversar um pouco. As multidões já não são 'tão divertidas'… E as vezes até lhe incomodam. E você estranha o bem-bom da escola, dos grupos, de socializar com as mesmas pessoas de forma constante.


Mas começa a se dar conta de que enquanto alguns eram verdadeiros amigos, outros não eram tão especiais depois de tudo. Você começa a perceber que algumas pessoas são egoístas e que, talvez, esses amigos que você acreditava serem próximos não são exatamente as melhores pessoas que conheceu e que o pessoal com quem perdeu contato são os amigos mais importantes para você. Ri com mais vontade, mas chora com menos lágrimas e mais dor.


Partem seu coração e você se pergunta como essa pessoa que amou tanto pôde lhe fazer tanto mal. Ou, talvez, a noite você se lembre e se pergunte por que não pode conhecer alguém o suficiente interessante para querer conhecê-lo melhor. Parece que todos que você conhece já estão namorando há anos e alguns começam a se casar. Talvez você também, realmente, ame alguém, mas, simplesmente, não tem certeza se está preparado (a) para se comprometer pelo resto da vida.


Os rolês e encontros de uma noite começam a parecer baratos e ficar bêbado(a) e agir como um(a) idiota começa a parecer, realmente, estúpido.


Sair três vezes por final de semana lhe deixa esgotado(a) e significa muito dinheiro para seu pequeno salário. Olha para o seu trabalho e, talvez, não esteja nem perto do que pensava que estaria fazendo. Ou, talvez, esteja procurando algum trabalho e pensa que tem que começar de baixo e isso lhe dá um pouco de medo.

Dia a dia, você trata de começar a se entender, sobre o que quer e o que não quer. Suas opiniões se tornam mais fortes.


Vê o que os outros estão fazendo e se encontra julgando um pouco mais do que o normal, porque, de repente, você tem certos laços em sua vida e adiciona coisas a sua lista do que é aceitável e do que não é. Às vezes, você se sente genial e invencível, outras… Apenas com medo e confuso (a). De repente, você trata de se obstinar ao passado, mas se dá conta de que o passado se distancia mais e que não há outra opção a não ser continuar avançando.


Você se preocupa com o futuro, empréstimos, dinheiro… E com construir uma vida para você. E enquanto ganhar a carreira seria grandioso, você não queria estar competindo nela. O que, talvez, você não se dê conta, é que todos que estamos lendo esse textos nos identificamos com ele. Todos nós que temos 'vinte e tantos' e gostaríamos de voltar aos 15-16 algumas vezes. Parece ser um lugar instável, um caminho de passagem, uma bagunça na cabeça… Mas TODOS dizem que é a melhor época de nossas vidas e não temos que deixar de aproveitá-la por causa dos nossos medos… Dizem que esses tempos são o cimento do nosso futuro. Parece que foi ontem que tínhamos 16…


Então, amanha teremos 30?!?! Assim tão rápido?!?!


FAÇAMOS VALER NOSSO TEMPO… QUE ELE NÃO PASSE!


A vida não se mede pelas vezes que você respira, mas sim por aqueles momentos que lhe deixam sem fôlego…



Pessoal, pesquisando na net, acessei o blog http://www.pilulafeminina.blogspot.com/ onde encontrei o texto acima, que achei muito propício para o meu blog neste momento, quando há três dias estarei completando 27 anos. É... e logo teremos 30?! Assim tão rápido?! 

Bem, estou me aproximando dos 30... daqui a pouco, entrarei na crise dos 30, que é menos pior que a crise dos vinte e tantos anos... e esses tantos anos significam que você está mais próximo dos 30 do que imagina...

Na verdade, o texto acima é muito "real". É nessa fase da vida em que deixamos de ser adolescentes e entramos na fase adulta e começamos a nos preocupar mais com nosso futuro, carreira, sentimentos, e amigos que, por inúmeros motivos, vamos abandonando pelo caminho... e dos quais sentimos imensa falta, mas pouca coragem, oportunidade ou até mesmo, vontade, para reencontrar.

Percebemos que a vida passa muito rápido... que ontem mesmo estávamos ansiosos para ter 18 anos e poder dirigir, sair a noite, ser responsável pelos próprios atos, ou pelo menos alguns... namorar... iniciar uma vida mais "própria"... Aí... quando percebemos, estamos assim, feito eu... com vinte e tantos anos... e percebe que o tempo passou tão rápido e você não conseguiu realizar metade dos planos que fez...

Bom... chega de crise. Tenho muito a agradecer! Tenho ótimos e bons amigos, muitos inimigos, é claro... se não que graça a vida teria?! Tenho um ótimo emprego, boa experiência profissional, uma excelente família e um amor encantador... que mais eu devo querer?

Ah... preciso sim de algo... paciência e sabedoria para não deixar transparecer muitos dos meus sentimentos que acabam magoando os outros ou até mesmo me prejudicando frente aos meus objetivos.

Acho que é só! Realmente é a melhor fase da nossa vida, pois ainda acreditamos que podemos conquistar o mundo... acreditando menos do que quando tínhamos 18 anos, mas ainda com um restinho de esperança dentro da gente.

É isso aí! "Bola pra frente!" Sem crises e boas perspectivas do que vem pela frente.

Até mais...



sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

15 coisas que as mulheres jamais dirão


1- Nossa Você está tão estressado! Deixa eu fazer um sexo oral pra você relaxar.

2- Tem comida demais em casa. Vamos levar só cerveja.

3- Eu acho que você deveria passar a noite com seus amigos? Você merece isso.

4- Que peido incrível! Faz de novo!

5- Eu sei que é mais apertado ai atrás, mas por favor, tenta de novo? Tenta!!

6- Pode deixar que eu troco o óleo e calibro os pneus.

7- Rápido querido?a filha do vizinho está só de calcinha novamente.

8- Porque você não esquece essa história de “Dia dos Namorados” e compra alguma coisa pra você?

9- Vou engolir tudo, adoro o sabor.

10- Vamos assinar Playboy?

11- Que tal fazermos algo, eu, você e aquela minha amiga deliciosa?

12- Gozou? Então dorme que eu me viro sozinha?

13- O pessoal do escritório te ligou do puteiro. É Para você ir lá em 10 minutos.

14- Hmm? esse seu bafo de cachaça ta me deixando com um tesão.

15- Dinheiro? Pra quê? Eu quero só o teu amor?


Extraído de http://www.gargalhando.com


Mulherada, isso é ou não verdade?

Homens, vocês certamente não nos ouvirão dizer essas frases...

Diferença básica entre homens e mulheres







Metas para o Ano Novo


waldomiro-ano-novo-jb




Sinais de que você bebeu demais




Como diferenciar aqueles dois drinques daquela bebedeira que te deixa com uma ressaca gigante e quase nenhuma memória no outro dia ? A Vaca Louca tem aqui algumas fotos que demonstram como perceber que você passou do ponto.




1 – Alguém roubou o seu cadarço e você não percebeu





2 – Tem cones demarcando a área que você está deitado(a)





3 – Tem água sanitária no seu rosto





4 – Você já deitou, mas ainda não largou a cerveja









5 – Você está fingindo ser uma bicicleta





6 – Você usa o banheiro como quarto





7 – Você não consegue segurar a dentadura na boca


Por isso pessoal, cuidado com as Festanças de Final de Ano!




Extraído de http://avacalouca.wordpress.com






Uma história de Natal - Uma visita inesperada


Foi na noite de Natal...

Um anjo apareceu a uma família muito rica e falou para a dona da casa - "Trago-te uma boa notícia: esta noite o Senhor Jesus virá visitar a tua casa!"

Aquela senhora ficou entusiasmada. Jamais acreditara ser possível que esse milagre acontecesse na sua casa. Tratou de preparar um excelente jantar para receber Jesus. Encomendou frango, conservas, assados, saladas e vinhos importados.

De repente, tocaram a campainha. Era uma mulher com roupas miseráveis, com aspectos de quem já sofrera muito.

- Senhora - disse a pobre mulher - Será que não teria algum serviço para mim? Tenho fome e tenho necessidade de trabalhar.

- Ora bolas! - retorquio a dona de casa - Isso são horas de vir me incomodar? Volte outro dia. Agora estou muito atarefada com um jantar para uma visita muito importante.

A pobre mulher retirou-se...

Um pouco mais tarde, um homem, sujo de óleo, veio bater-lhe à porta.

- Senhora - disse ele - O meu caminhão avariou aqui mesmo em frente à casa. Não teria a senhora, por acaso, um telefone para que eu possa ligar para um mecânico?

A senhora, como estava muito ocupada em limpar as pratas, lavar os cristais e os pratos de procelana, ficou muito irritada.

- Você pensa que minha casa é o quê? Vá procurar um telefone público... Onde já se viu incomodar as pessoas dessa maneira? Por favor, cuide para não sujar a entrada da minha casa com esses pés imundos!

E a anfitriã continuou a preparar o jantar: abriu as latas de caviar, colocou champanhe no refrigerador, escolheu, na adega, os melhores vinhos e preparou os coquetéis.

Nesse momento, alguém bate palmas. "Será que é Jesus?" - pensou ela, emocionada. E com o coração a bater acelerado, foi abrir a porta. Mas decepcionou-se: era um menino de rua, todo sujo e mal vestido...

- Senhora, estou com fome! Dê-me um pouco de comida!

- Como é que eu vou te dar comida, se nós ainda não jantamos?! Volta amanhã, porque esta noite estou muito atarefada... não posso te dar atenção.

Finalmente o jantar ficou pronto. Toda a família esperava, emocionada, o ilustre visitante. Entretanto, as horas iam passando e Jesus não aparecia. Cansados de tanto esperar, começaram a tomar aqueles coquetéis especiais que, pouco a pouco, já começavam fazer efeito naqueles estômagos vazios, até que o sono fez com que se esquecessem dos frangos, assados e de todos os pratos saborosos.

De madrugada, a senhora acordou sobressaltada e, com grande espanto, viu que estava junto dela um anjo.

- Será que um anjo é capaz de mentir? - gritou ela - Eu preparei tudo esmeradamente, aguardei a noite inteira e Jesus não aparecia. Por que é que você fez essa brincadeira comigo?

- Não fui eu que menti... Foi você que não teve olhos para enxergar. - explicou o anjo - Jesus esteve aqui na sua casa três vezes: na pessoa da mulher pobre, na pessoa do motorista e na pessoa do menino faminto, mas a senhora não foi capaz de reconhecê-los e acolhê-los em sua casa.


Texto para refletirmos sobre nossas atitudes com nossos próximos. Extraído de http://web.educom.pt


Feliz Natal a todos!






quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Gráfico função do celular


http://chongas.mtv.uol.com.br




Uma breve história do trabalho duro


Seu tataravô sabia o que significava trabalho duro. Ele transportava feno o dia inteiro para se certificar que o gado teria o que comer. (...) Trabalho duro é isso.

O significado de trabalho árduo em uma economia de trabalhos manuais era claro: ser impulso das máquinas e organizações. Trabalhar duro significava produzir mais. Produzir mais, é claro, era a melhor maneira de alimentar a família.

Esses dias já se foram há muito. A maioria de nós já não usa mais os corpos como se fosse máquinas - a não ser que paguemos pelo privilégio de nos exercitar em uma academia. Hoje, grande parte da força de trabalho fica sentada atrás de uma mesa. Sim, ficamos ali por muitas horas e o único esforço pesado que fazemos é colocar uma garrafa de água no refrigerador. Você ainda acha que o seu trabalho é árduo?

Alguém poderia argumentar: "Ei, trabalho nos fins-de-semana e faço serão. Começo cedo e termino tarde. Estou sempre à disposição, permanentemente conectado. " Desculpe, mas mesmo que você seja workaholic o seu trabalho nem chega perto de ser árduo.

É claro que você trabalha muito, mas, hoje, "muito" e "duro" são duas coisas diferentes. Antigamente era possível medir quantos acres alguém cobria colhendo grãos ou quantos lingotes de aço produzia. Trabalho duro significava mais trabalho. Mas o passado não leva necessariamente ao futuro. Nosso futuro no ambiente de trabalho não tem nada a ver com o tempo. O futuro diz respeito ao trabalho verdadeiramente duro e não apenas ao que consuma tempo. tem a ver com o tipo de trabalho que exige que exige que nos superemos e não apenas registremos os nossos horários de entrada e saída. É do trabalho duro que dependem nossa futura segurança no emprego, nossos lucros financeiros e nossa alegria de viver.

Tomas decisões emocionais difíceis - como abandonar um emprego e começar o próprio negócio - são trabalhos duros, assim como inventar um novo sistema, serviço ou processo que seja notável. É um trabalho duro dizer ao seu chefe que ele está sendo intelectual e emocionalmente preguiçoso; ou dizer à diretoria  que o projeto que vem sendo desenvolvido há um longo tempo deve ser abandonado em favor de uma nova e aparentemente arriscada alternativa; ou tomar boas decisões sem dispor de todas as informações. Seria muito mais tranqüilo ficar parado observando a empresa se diluir no éter.

Nos dias de hoje trabalhar duro é assumir riscos aparentes. Não me refiro a riscos malucos, como apostar o futuro da empresa num produto não testado. Não é isso. Risco aparente é algo que a concorrência (e os seus colegas de trabalho) não acreditam ser seguro, mas você descobre que seria muito mais conservador do que manter o status quo.

(...)

Nenhuma das pessoas que estão acumulando incríveis histórias de sucesso e criando coisas legais estão trabalhando mais do que você. Eu odeio dizer isso, mas elas tampouco são mais inteligentes do que você. Elas estão vencendo porque trabalham duro.

A medida que a economia avança, muitos de nós estão escolhendo o caminho mais fácil de saída. Trabalhamos para "O Chefe" e deixamos todo o trabalho duro por conta dele, enquanto nós apenas acumulamos horas extras. Estamos voltados para o futuro, para uma definição de trabalho da idade da pedra.

(...)

Trabalho duro tem a ver com risco, e começa quando você lida com sentimentos que preferiria evitar: medo do fracasso, medo de se destacar, medo de rejeição. Trabalho duro tem a ver com autotreinamento para a superação dessas barreiras de modo que for possível: passando por cima dos obstáculos, cavando um túnel sob eles, ou derrubando-os. Depois disso, você deve repetir a operação no dia seguinte.


O grande insight é: quanto maior for a aparência do risco do trabalho duro de seus (inteligentes) colegas, mais seguro o trabalho será na realidade. Quem constrói um futuro à prova de recessões para si são as pessoas que têm conversas difíceis, que inventam produtos notáveis ou que estão tentando ultrapassar os limites estabelecidos (e que, talvez, continuem indo para casa às 17 horas).

Portanto, amanhã, quando você for para o escritório, transpire, sue a camisa. O seu tempo vale o esforço.

(Seth Godin em O Futuro Não é Mais o Mesmo).




domingo, 20 de dezembro de 2009

Esposa resolveu fazer um programa

O casal atravessando uma crise financeira brava. O marido falou pra mulher:

- Querida, não tem jeito. A única maneira da gente sair do sufoco é você fazer programa.

E a mulher:

- Mas querido, eu nem sei como se faz isso!

- Não tem problema eu te ensino - disse o marido.

- Vamos fazer o seguinte: Você fica à noite, numa esquina e eu me escondo

atrás de um arbusto. Qualquer dúvida você me pergunta, tá legal?

À noite, foram pra uma esquina, o marido ficou escondido atrás do poste e ela ficou esperando algum cliente. Passou uns dez minutos e apareceu um rapaz num automóvel e perguntou pra mulher:

- Você faz programa?

A mulher, meio sem jeito foi até o arbusto perguntou, em voz baixa pro marido:

- Benhê..., eu faço programa? E o marido:

- Diz pra ele que você faz programa!

Voltou pro carro e falou pro rapaz:

- Sim, eu faço programa.

E o rapaz pergunta pra mulher:

- E quanto você cobra?

A mulher voltou novamente para o arbusto e falou pro marido:

- Benhê, quanto eu cobro?

E o marido:

- Diga pra ele que 100 reais.

Foi até o carro e falou pro rapaz: 100 reais.

E o rapaz:

- 100 reais?... Puta merda!...eu só tenho 70.

A mulher voltou pro arbusto e disse pro marido:

- Benhê, ele só tem 70.

E o marido:

- Diga pra ele que, por 70, só uma pegadinha.

E a mulher falou pro rapaz

- Olha! Por 70 só uma pegadinha!!

E o rapaz: - Tudo bem! Entre no carro!

Quando a mulher entrou no carro ele desabotoou a calça e botou aquilo tudo pra fora, a mulher falou pro rapaz:

- Espere um pouco, eu já volto.

Saiu do automóvel e foi até o arbusto onde estava o marido e perguntou:

- Benzinho, você não tem 30 reais pra emprestar pro rapaz???????????????





"Importado" de http://casoverdade.blogspot.com









sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Chegou o Verão!


Verão também é sinônimo de pouca roupa e muito chifre, pouca cintura e muita gordura, pouco trabalho e muita micose. Verão é picolé de Kisuco no palito reciclado, é milho cozido na água da torneira, é coco verde aberto pra comer a gosminha branca.





Verão é prisão de ventre de uma semana e pé inchado que não entra no tênis.

Mas o principal ponto do verão é.... A praia!

Ah, como é bela a praia.

Os cachorros fazem cocô e as crianças pegam pra fazer coleção.

Os casais jogam frescobol e acertam a bolinha na cabeça das véias.

Os jovens de jet ski atropelam os surfistas, que por sua vez, miram a prancha pra abrir a cabeça dos banhistas.

O melhor programa pra quem vai à praia é chegar bem cedo, antes do sorveteiro, quando o sol ainda está fraco e as famílias estão chegando.

Muito bonito ver aquelas pessoas carregando vinte cadeiras, três geladeiras de isopor, cinco guarda-sóis, raquete, frango, farofa, toalha, bola, balde, chapéu e prancha, acreditando que estão de férias.

Em menos de cinqüenta minutos, todos já estão instalados, besuntados e prontos pra enterrar a avó na areia.

E as crianças? Ah, que gracinhas! Os bebês chorando de desidratação, as crianças pequenas se socando por uma conchinha do mar, os adolescentes ouvindo walkman enquanto dormem.

As mulheres também têm muita diversão na praia, como buscar o filho afogado e caminhar vinte quilômetros pra encontrar o outro pé do chinelo.

Já os homens ficam com as tarefas mais chatas, como furar a areia pra fincar o cabo do guarda-sol.

É mais fácil achar petróleo do que conseguir fazer o guarda-sol ficar em pé.

Mas tudo isso não conta, diante da alegria, da felicidade, da maravilha que é entrar no mar!

Aquela água tão cristalina, que dá pra ver os cardumes de latinha de cerveja no fundo.

Aquela sensação de boiar na salmoura como um pepino em conserva.

Depois de um belo banho de mar, com o rego cheio de sal e a periquita cheia de areia, vem àquela vontade de fritar na chapa.

A gente abre a esteira velha, com o cheiro de velório de bode, bota o chapéu, os óculos escuros e puxa um ronco bacaninha.

Isso é paz, isso é amor, isso é o absurdo do calor!!!!!

Mas, claro, tudo tem seu lado bom.

E à noite o sol vai embora.

Todo mundo volta pra casa tostado e vermelho como mortadela, toma banho e deixa o sabonete cheio de areia pro próximo.

O shampoo acaba e a gente acaba lavando a cabeça com qualquer coisa, desde creme de barbear até desinfetante de privada.

As toalhas, com aquele cheirinho de mofo que só a casa da praia oferece.


Aí, uma bela macarronada pra entupir o bucho e uma dormidinha na rede pra adquirir um bom torcicolo e ralar as costas queimadas.

O dia termina com uma boa rodada de tranca e uma briga em família.

Todo mundo vai dormir bêbado e emburrado, babando na fronha e torcendo, pra que na manhã seguinte, faça aquele sol e todo mundo possa se encontrar no mesmo inferno tropical...

Luiz Fernando Veríssimo




Realmente.... não é exatamente assim que acontece? Acho que com todas as famílias...





Exigências da Vida Moderna




Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro. E uma banana pelo potássio.

E também uma laranja pela vitamina C. Uma xícara de chá verde sem açúcar para prevenir a diabetes.



Todos os dias deve-se tomar ao menos dois litros de água. E uriná-los, o que consome o dobro do tempo. Todos os dias deve-se tomar um Yakult pelos lactobacilos (que ninguém sabe bem o que é, mas que aos bilhões, ajudam a digestão). Cada dia uma Aspirina, previne infarto. Uma taça de vinho tinto também. Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso. Um copo de cerveja, para... não lembro bem para o que, mas faz bem. O benefício adicional é que se você tomar tudo isso ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber. Todos os dias deve-se comer fibra. Muita, muitíssima fibra. Fibra suficiente para fazer um pulôver.


Você deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente. E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada. Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia...

E não esqueça de escovar os dentes depois de comer. Ou seja, você tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fio dental, massagear a gengiva, escovar a língua e bochechar com Plax. Melhor, inclusive, ampliar o banheiro e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar ali várias horas por dia.

Há que se dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco comendo são vinte e uma.

Sobram três, desde que você não pegue trânsito. As estatísticas comprovam que assistimos três horas de TV por dia. Menos você, porque todos os dias você vai caminhar ao menos meia hora (por experiência própria, após quinze minutos dê meia volta e comece a voltar, ou a meia hora vira uma).

E você deve cuidar das amizades, porque são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar delas quando eu estiver viajando.

Deve-se estar bem informado também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.

Ah! E o sexo! Todos os dias, tomando o cuidado de não se cair na rotina. Há que ser criativo, inovador para renovar a sedução. Isso leva tempo - e nem estou falando de sexo tântrico.

Também precisa sobrar tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que você não tenha um bichinho de estimação. Na minha conta são 29 horas por dia.

A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo! Por exemplo, tomar banho frio com a boca aberta, assim você toma água e escova os dentes. Chame os amigos junto com os seus pais. Beba o vinho, coma a maçã e a banana junto com a sua mulher... na sua cama.

Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda teria um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de leite de magnésio.

Agora tenho que ir. É o meio do dia, e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao banheiro. E já que vou, levo um jornal... Tchau!

Viva a vida com bom humor!!!

Luiz Fernando Veríssimo

Mulheres



Certo dia parei para observar as mulheres e só pude concluir uma coisa: elas não são humanas. São espiãs. Espiãs de Deus, disfarçadas entre nós.

Para para refletir sobre o sexto-sentido. Alguém duvida de que ele exista?

E como explicar que ela saiba exatamente qual mulher, entre as presentes, em uma reunião, seja aquela que dá em cima de você?

E quando ela antecipa que alguém tem algo contra você, que alguém está ficando doente ou que quer terminar o relacionamento?

E quando ela diz que vai fazer frio e manda você levar um casaco? Rio de Janeiro, 40 graus, você vai pegar um avião para São Paulo. Só meia hora de vôo. Ela fala para você levar um casaco, porque "vai fazer frio". Você não leva. O que acontece? O avião fica preso no tráfego, em terra, quase duas horas, depois que você já entrou, antes de decolar. O ar condicionado chega a pingar gelo de tanto frio que faz lá dentro!

"Leve um sapato extra na mala, querido. Vai que você pisa numa poça..." Se você não leva o "sapato extra", meu amigo, leve dinheiro extra para comprar outro. Pois o seu, sem dúvida, estará molhado.

O sexto-sentido não faz sentido! É uma comunicação direta com Deus! Assim é muito fácil! As mulheres são mães!

E preparam, literalmente, gente dentro de si. Será que Deus confiaria tanta responsabilidade a um reles mortal?

E não satisfeitas em ensinar a vida, elas ensinam a vivê-la, de forma íntegra, oferecendo amor incondicional e disponibilidade integral. Fala-se em "praga de mãe", "amor de mãe", "coração de mãe", ...

Tudo isso é meio mágico... Talvez Ele tenha instalado um dispositivo "coração de mãe" nos "anjos da guarda" de Seus filhos (que aliás, foram criados à sua imagem e semelhança).

As mulheres choram. Ou vazam? Ou extravazam?

Homens também choram, mas é um choro diferente. As lágrimas das mulheres têm um não sei quê que não quer chorar, um não sei quê de fragilidade, um não sei quê de amor, um não sei quê de tempero divino, que tem um efeito devastador sobre os homens... É choro feminino. É choro de mulher...

Já viram como as mulheres conversam com os olhos? Elas conseguem pedir a outra para mudar de assunto com apenas um olhar. Elas fazem um comentário sarcástico com outro olhar. E apontam uma terceira pessoa com outro olhar. Quantos tipos de olhar existem? Elas conhecem todos...

Parece que freqüentam escolas diferentes das que freqüentam os homens! E é com um desses milhões de olhares que elas enfeitiçam os homens.

EN-FEI-TI-ÇAM!

E tem mais! No tocante às profissões porque elas se concentram nas áreas de Humanas? Para estudar os homens, é claro! Embora algumas disfarcem que estudam Exatas...

Nem mesmo Freud se arriscou a adentrar nessa seara. Ele, que estudou como muito poucos, o comportamento humano, disse que a mulher era um "continente obscuro". Que evidência maior do que esta? Qualquer um que ama se aproxima de Deus. E com as mulheres também é assim. O amos as leva para perto dEle, já que Ele é o próprio amor. Por isso dizem "estar nas nuvens", quando apaixonadas.

É sabido que as mulheres confundem sexo e amor. E isso seria uma falha, se não obrigasse os homens a uma atitude mais sensível e respeitosa com a própria vida. Pena que eles nunca verão as mulheres-anjo que têm ao lado.

Com todo esse amor de mãe, esposa, amiga, elas ainda são mulheres a maior parte do tempo. Mas elas são anjos depois do sexo-amor. É nessa hora que elas se sentem o próprio amor encarnado e voltam a ser anjos. E levitam... Algumas até voam. Mas os homens não sabem disso. E nem poderiam. Porque são tomados por um encantamento que os fazem dormir nessa hora.

Luiz Fernando Veríssimo.


quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Como vencer a pobreza e a desigualdade


Abaixo vou discorrer a redação que venceu o concurso da Unesco com 50.000 participantes. Escrita por Clarice Zeitel Vianna Silva - UFRJ.

Tema: Como vencer a pobreza e a desigualdade!

'PÁTRIA MADRASTA VIL'
Onde já se viu tanto excesso de falta? Abundância de inexistência... Exagero de escassez. Contraditórios? Então aí está! O novo nome do nosso país! Não pode haver sinônimo melhor do Brasil.

Porque o Brasil nada mais é do que o excesso da falta de caráter, a abundância da inexistência de solidariedade, o exagero da escassez de responsabilidade.

O Brasil nada mais é do que uma combinação mal engendrada - e friamente sistematizada - de contradições.

Há quem diga que "dos filhos desse solo, és mãe gentil", mas eu digo que não é gentil, e muito menos mãe. Pela definição que eu conheço de MÃE, o Brasil está mais para madrasta vil.

A minha mãe não "tapa o sol com a peneira". Não me daria um lugar na universidade sem ter-me dado uma bela formação básica.

E mesmo há 200 anos, não me aboliria a escravidão se soubesse que me restaria a liberdade apenas para morrer de fome. Porque a minha mãe não ia querer me enganar, iludir. Ela me daria um verdadeiro Pacote que fosse efetivo na resolução do problema, e que contivesse educação + liberdade + igualdade. Ela sabe que de nada me adiante ter educação pela metade, ou tê-la aprisionada por falta de oportunidade, pela falta de escolha, acorrentada pela minha voz-nada-ativa. A minha mãe sabe que eu só vou crescer se a minha educação gerar liberdade e esta, por fim, igualdade. Uma segue a outra... Sem nenhuma contradição!

É disso que o Brasil precisa: mudanças estruturais, revolucionárias, que quebrem esse sistema-esquema social montado; mudanças que não sejam hipócritas, mudanças que transformem!

A mudança que nada muda é só mais uma contradição. Os governantes (às vezes) dão os peixinhos, mas não ensinam a pescar. E a educação libertadora entra aí. O povo está tão paralisado pela ignorância que não sabe a quem tem direito. Não aprendeu o que é ser cidadão.

Porém, ainda nos falta um fator fundamental para o alcance da desigualdade: nossa participação efetiva; as mudanças dentro do corpo burocrático do Estado não modifica a estrutura. As classes média e alta - tão confortavelmente situadas na pirâmide social - terão de fazer mais do reclamar (o que serve mesmo para aliviar a nossa culpa)... Mas estão elas preparadas para isso?

Eu acredito profundamente que só uma revolução estrutural, feita de dentro para fora e que não exclua nada nem ninguém de seus efeitos, possa acabar com a pobreza e a desigualdade do Brasil.

Afinal, de que serve um governo que não administra? De que serve uma mãe que não afaga? E finalmente, de que serve um Homem que não se posiciona?

Talvez o sentido da nossa própria existência esteja ligado, justamente, a um posicionamento perante o mundo como um todo. Se egoísmo. Cada um por todos.

Algumas perguntas, quando auto-indagadas, se tornam elucidativas. Pergunte-se: quero ser pobre no Brasil? Filho de uma mãe gentil ou de uma madrasta vil? Ser tratado como cidadão ou excluído? Como gente... ou como bicho?

Clarice Zeitel, 26 anos, estudante de Direito da UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro.



Parabéns! Este texto reproduz o sentimento de muitos brasileiros. Acho que está na hora de começarmos a fazer alguma coisa para melhorar o país em que vivemos. Para isso, é necessário a consciência de que mudanças de atitudes não dependem somente do Estado, mas devem começar dentro de cada um de nós.

Pode até parecer clichê, mas se cada um fizer um pouquinho que seja, o pouquinho de cada um vai se juntar com o pouquinho de mais uma porção de cidadãos... e muitos pouquinhos juntos podem fazer a diferença!

Vamos defender o Brasil e torná-lo o melhor lugar para se viver!

Até mais...



quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Guia das cantadas idiotas


Pessoal, se alguém quiser iniciar suas "tacadas" com cantadas idiotas, horríveis, porém engraçadas, segue algumas dicas:

  • Ae cremosa! Vou te passar no pão e te comer todinha!
  • Amanhã entro no mosteiro para ser padre. Me ajuda a desfrutar dessa última noite?
  • Benhê... vamos fazer um nenê?
  • Conhecemos-nos em algum lugar? Ou não te reconheço porque está vestida?
  • Bonitas pernas, a que horas abrem?
  • Desculpa... mas que horas são? É que meu mundo parou quando eu te vi.
  • Mata-me se não sirvo pra você, mas pelo menos me prova.
  • Não sabia que boneca andava.
  • Nossa, quanta carne. E eu lá em casa passando a pão e ovo!
  • Nossa... se verde está assim, imagina madura.
  • Suspende as fritas! O filé já chegou!
  • Tô fazendo uma campanha de doação de órgãos. Não quer doar seu coração pra mim?
  • Você não é Ana Maria, mas eu sou Mais Você.
  • Você é o ovo que faltava na minha marmita.
  • Você é quadrada? ... Será que rola?
  • Você é sempre assim ou está fantasiada de gostosa?
  • É seu aniversário... porque você está de parabéns!
  • Eu beberia o mar se você fosse o sal.
  • Não sabia que flor nascia do asfalto.
  • A se eu pudesse e meu dinheiro desse!
  • Sexo mata. Quer morrer feliz?
  • Vamos pra minha casa fazer coisas que eu já falei pra todo mundo que a gente faz?
  • Essa blusa ficaria ótima toda amassada amanhã de manhã no chão do meu quarto.
  • Se você fosse um sanduíche, seu nome seria X-Princesa.
  • Se beleza desse cadeia, você pegaria prisão perpétua.
  • Como eu queria ser esse sorvete!
  • Qual o caminho mais rápido para chegar ao seu coração?
  • Se tivesse uma mãe como você, mamaria até os 30 anos.
  • Vou te roubar pra mim. Porque roubar para comer não é pecado.
  • Aposto um beijo que você vai me dar um fora!
  • Você não é uma jaca, mas está rachando de gostosa.
  • Em que portão de embarque eu pego esse avião?
  • O que esse bombonzinho está fazendo fora da caixa.
É mole? Ninguém merece! Estas são apenas algumas...

E neste mundo existe cada cantada ridícula. E o pior é que o pessoal ainda acha que arrasa!

Beijos!


Como era o Papai Noel de antigamente

Papai Noel de antigamente em Tapa na Cara

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Clima de Final de Ano


A partir da primeira semana do mês de Dezembro, começamos a pensar nas festividades de final de ano, e este clima nos faz refletir em tudo o que fizemos em 2009, o que poderíamos ter feito e o que devemos mudar e começar para o próximo ano.

Nesta época as lojas permanecem abertas atá mais tarde, as propagandas da TV desejam um excelente 2010 para seus clientes, nossos amigos e parentes ficam mais sensíveis e só se ouve falar em votos de paz e felicidades.

Este é o período para fazermos um milhão de reflexões sobre nossa vida, nossa conduta e nossos sentimentos e atitudes... é sempre assim, já perceberam?

A gente começa a fazer uma listinha do que queremos fazer no ano seguinte, como por exemplo, iniciar um curso, voltar a estudar, poupar algum dinheiro, comprar ou quitar um carro ou uma casa, arrumar um namorado, encontrar mais os amigos, beber e se divertir mais, aproveitar mais a família, trabalhar menos, arrumar um emprego, entrar em uma academia de ginástica... enfim, uma porção mesmo de desejos que terão início, sem dúvida, no primeiro dia do ano de 2010.

Há mesmo, muitas coisas que queria realizar no ano seguinte, por isso devo iniciar minha lista de desejos o quanto antes... e acho que vou aproveitar o Natal e enviar uma cópia dessa lista para o Papai Noel, quem sabe ele me dá uma "forcinha" para que eu os realize.

Mas prometo, antes de listar meus desejos, "entrar de cabeça" em todos os meus sonhos! Lutar por cada um dos meus desejos até que eles se realizem. Não posso permitir que pessoas "apagadas" queiram apagar a luz que existe dentro de mim. Tenho muitos desejos, e vou me "jogar" de corpo inteiro para realizar cada um deles.

Bem... eu estou falando isso antes mesmo de listar meus desejos... eu só espero mesmo ter força e coragem o suficiente para não desistir na metade do caminho.

Boa sorte para nós! Que este mês sirva para refletirmos sim, mas também, para planejarmos sermos pessoas melhores no ano que vai se iniciar!

Beijos a todos!



domingo, 13 de dezembro de 2009

Evite ser traído: Para as mulheres, uma verdade! Para os homens, a realidade...

OBS.: O TEXTO É LONGO, MAS VALE A PENA LER!

Você deve estar se perguntando por que eu gastaria meu precioso tempo falando sobre isso. Entretanto, a aflição masculina diante da traição vem me chamando a atenção há tempos.

Mas o que seria uma mulher moderna?

A princípio seria aquela que se ama acima de tudo, que não perde (e nem tem) tempo com futilidades, é aquela que trabalha porque acha que o trabalho engrandece, que é independente sentimentalmente dos outros, que são corajosas, companheiras, confidentes, amantes...

É aquela que que ás vezes tem uma crise súbita de ciúmes, mas que não tem vergonha nenhuma de admitir que está errada e correr para os seus braços... É aquela que consegue, ao mesmo tempo, ser forte e meiga, desarrumada e linda... Enfim... a mulher moderna é aquela que não tem medo de nada nem de ninguém, olha a vida de frente, fala o que pensa e o que sente, doa a quem doer...

Assim, após um processo investigatório, junto a essas mulheres modernas, pude constatar o pior.

VOCÊ será (ou é?) corno, ao menos que:

- Nunca deixe uma mulher moderna insegura. Antigamente elas choravam. Hoje elas simplesmente traem, sem dó nem piedade.

- Não ache que ela tem poderes "adivinhatórios". Ela tem de saber da sua boca o quanto você gosta dela. Qualquer dúvida neste sentido poderá levar às conseqüências expostas acima.

- Não ache que é normal sair com os amigos (seja para beber, para jogar futebol) mais do que duas vezes por semana. Três vezes então, é assinar atestado de chifrudo. As mulheres modernas dificilmente andam implicando com isso, entretanto, elas estão categoricamente "cheias de amor para dar" e precisam da presença masculina, se não for a sua, meu amigo... Bem...

- Quando disser que vai ligar, ligue, senão o risco de ela ligar para aquele ex bom de cama é grandíssimo.

- Satisfaça-a sexualmente. Não finja satisfazê-la. As mulheres modernas têm um pique absurdo em relação ao sexo, e, principalmente, dos 20 aos 30 anos, elas pensam - e querem - sexo TODOS OS DIAS. Pasmem, mas é a pura verdade... Bom, nem precisa dizer que se não for com você...

- Lhe dê atenção. Mas principalmente faça com que ela perceba isso. Garanhões maus (ou bem) intencionados sempre existem, e estes, quando querem, são peritos em levar uma mulher às nuvens. Então, leve-a você. Ela é sua ou não?

- Nem pense em provocar ciumentos vãos. Como pude constatar, mulher insegura é uma máquina de colocar chifres.

- Em hipótese alguma a deixe desconfiar do fato de você estar saindo com outra. Essa mera suposição da parte delas dá ensejo a um chifre tão estrondoso que quando você acordar, meu amigo, já existirá alguém muito mais "comedor" que você... Só que o prato principal, bem... dessa vez é a sua mulher.

- Sabe aquele bonitão que você sabe que sairia com a sua mulher a qualquer hora? Bem... De repente, a recíproca pode ser verdadeira. Basta ela, por um só segundo, achar que você merece... Quando você reparar... já foi.

- Tente estar menos cansado. A mulher moderna também trabalhou o dia inteiro e, provavelmente, ainda tem fôlego para - como diziam os homens de antigamente - "dar uma", para depois, virar de lado e simplesmente dormir.

- Volte a fazer coisas do começo da relação. Se quando começaram a sair viviam se cruzando em baladas, "se pegando" em lugares inusitados, trocavam e-mails ou telefonemas picantes, a chance de ela gostar disso é muito grande, e a de sentir falta disso, então, é imensa. A mulher moderna não pode sentir falta dessas coisas. Senão... Bem amigos, aplicam-se, finalmente, o tão famoso jargão: "quem não dá assistência, abre concorrência e perde a preferência".

Deste modo, se você está ao lado de uma mulher de quem realmente gosta e tem plena consciência de que, atualmente, o mercado não está para peixe (falemos de qualidade), pense bem antes de dar alguma dessas "mancadas"... Proteja-a, ame-a, e principalmente, faça-a saber disso. Ela vai pensar milhões de vezes antes de "dar bola" para aquele bonitão que vive enchendo-a de olhares... E vai continuar, sem dúvida, olhando só para você!

Quem não se dedica se complica.

Como diz uma amiga: MULHER NÃO TRAI, MULHER SE VINGA!

Arnaldo Jabor


segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Palavras soltas

Andei pesquisando uma porção de blogs pela net. E encontrei muitos com mensagens sobre sentimentos...

Por que será que muitas pessoas gostam de falar de sentimentos? Talvez porque muitas delas, assim como eu, só conseguem se expressar através de palavras escritas. Ou por medo de dizer a verdade olhando nos olhos das pessoas... medo das conseqüências...

Falam de amor... de paixão... de saudade... de choro... de amigos... de passado... de arrependimento.

Arrependimento... palavra forte que expressa mudança de atitude em relação à atitude anterior. Palavra que às vezes nos faz chorar, pois normalmente nos arrependemos de coisas que deixamos de fazer por medo de opiniões e consequências. E hoje, choramos ao imaginar o que poderia ter sido de nós, ou em qual situação estaríamos se tivéssemos seguido um outro caminho.

Amor... paixão... sentimento que desabrocham em nossos corações e nos fazem, na maioria dos casos, as pessoas mais felizes desse mundo... exceto quando nosso sentimento não é correspondido. Mas são sentimentos diferentes entre si, porém que dão um resultado perfeito se combinados.

Estou sentimentalista hoje, não?! Deve ser a chuva! Deve ser a combinação de chuva com textos sentimentalistas que encontrei por aí somado com um sentimento grande que tenho dentro do meu coração!

Um abraço!


Ps.: O blog estava meio abandonado, mas agora voltei com a "corda toda". Amo muito tudo isso! Só faltava-me tempo para decifrar meus pensamentos. Mas agora vai!




A famosa Lei de Murphy

"Se alguma coisa tem que dar errado, dará. E mais, dará errado da pior maneira, no pior momento e de modo que cause o maior dano possível."

Acredito que a maioria das pessoas saiba o significado da Lei de Murphy, que é aquela lei que "se alguma coisa pode dar errado,com certeza dará". Essa lei é originária de um teste de tolerância à gravidade por seres humanos, feita pelo engenheiro espacial norte-americano Edward Murphy, onde sensores falharam no momento em que ia registrar o resultado do teste. Frustrado, Murphy disse: "Se este cara tem algum modo de cometer um erro, ele o fará. A partir daí, a alteração da frase foi para "Se existe mais de uma maneira de uma tarefa ser executada, e alguma dessas maneiras resultar num desastre, certamente será a maneira escolhida para alguém executar".

Enfim... às vezes, quase sempre, tenho a impressão de que essa "teoria" é verdadeira. É como naquela semana em que todos os dias houve sol, quando você decide lavar a roupa... adivinha? Chove! E chove por uns três dias seguidos, sem trégua.

É... nem sempre as coisas são como gostaríamos que fossem! Você tem a semana inteira para terminar e imprimir aquele trabalho super importante... mas deixou para fazer isso hoje, quando então... o computador resolve não ligar. E o pior: o trabalho não foi salvo em nenhum outro lugar que não seja naquele computador...

É assim mesmo... e tem gente que ainda diz que essas teorias são bobagens ou mera coincidência...

Abraços!

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

"Minha escola, minha vida" não existe mais

Houve um tempo em que a escola era considerada o segundo lar do ser humano. Era nela, que além das letras, da gramática, das contas e das ciências, em que o aluno aprendia a ser um cidadão. Na escola a criança compreendia que fazia parte de uma sociedade tendo para com esta, direitos e deveres. A escola era um lugar considerado seguro, onde os pais tinham confiança em deixar seus filhos, sabendo que ali ele teria uma "continuação" da educação recebida dentro da família.

Mas o que vemos hoje, a cada dia através de reportagens em jornais ou revistas, é uma situação totalmente contrária. É só abrir a internet que encontramos notícias como estas citadas abaixo, cada uma com seu link de origem:






É... são situações deprimentes...








A escola que era considerada um lugar onde figurava o respeito e a disciplina, hoje sofre com o vandalismo e a destruição. Alunos não zelam pelos materiais escolares, invadem diretorias e destroem salas de aula, bibliotecas, refeitórios, sem se darem conta de que esses materiais são cedidos em benefício de cada um deles.

Acabam com as escolas como se estas não significassem nada... E os professores nada pode fazer devido o medo de sofrerem as conseqüências, que podem ser ainda maiores. A instituição escolar deveria ser referência para estes alunos, pois é através dela que somos formados cidadãos e nos instruímos para desempenhar uma função específica ou ter uma profissão.



A educação começa dentro de casa, e parece que a primeira parte da educação vem sendo esquecida ou deixada de lado pelos pais e familiares, talvez devido a correria do mundo moderno. Como disse um entrevistado na globo esses dias: "o mundo que deixaremos para os nossos filhos depende muito dos filhos que deixaremos para o mundo".


Bem... depois desta afirmação, acho que não tenho nada mais a declarar.

Até mais...



terça-feira, 24 de novembro de 2009

Exageros humanos

Às vezes fico revoltada com coisas que acontecem ao meu redor... exageros cometidos por pessoas.

Tudo bem que as pessoas têm muitas diferenças entre si. Diferenças de pensamentos, diferenças de opiniões e, claro, de atitudes. São tantas que nem dá para enumerar. Pode ser até petulância de minha parte me importar com isso, mas acho que faz parte de mim.

Somos seres humanos que erramos, ficamos indecisos, tropeçamos, e temos atitudes estranhas, bem fora do normal. Até aí tudo bem...

Um dos defeitos que eu não aguento é o exagero. Pessoas exageram em suas atitudes para mostrar que estão felizes, que estão apaixonadas, corretas; exageram quando querem mostrar às pessoas o que elas não são, ou... vai ver até são e escondiam as características atrás de determinadas atitudes.

Exagero é é uma reação, um ato disparado por um problema real capaz de agravar situações onde antes co-existiam confiança e estratégia. O exagero piora, mas não explica.

É, e determinadas atitude em exagero podem acabar magoando as pessoas e transparecendo uma imagem errada de si mesmo, fazendo com que as pessoas se afastem de sua companhia. Por exemplo, o caso da Geisy exagerando na sua atitude de freqüentar a faculdade com roupas extravagantes, assim como é exagero uma pessoa começar a beber exageradamente somente porque largou do namorado, ou forçar ser melhor que os outros e mais superior somente para conseguir destaque em seu trabalho, que é igual ao dos outros ao seu redor.

É impressionante como as pessoas exageram nas sua atitudes...

Ninguém é perfeito neste mundo imenso, muito menos eu, que tenho diversos defeitos, sendo um deles a "maldita boca aberta", que fala tudo o que pensa e depois se arrepende!

Bem, fica aqui minha revolta e decepção!

Beijos

domingo, 22 de novembro de 2009

Fim das férias


Nossa! Como sair de férias é bom!

É bom e ruim ao mesmo tempo... Fiquei planejando minhas férias um ano antes de ela acontecer. Queria fazer tantas coisas... viajar, resolver minha vida financeira, passear, descansar, colocar minhas coisas em ordem, ir ao médico, enfim... um milhão de coisas. Mas acabei nem fazendo muita coisa... dessas aí citadas, só fui viajar, e confesso que foi ótimo para recarregar as energias e passear um pouco.

Fiquei imaginando 20 dias em casa, à toa, sem compromissos e rotinas, sem me preocupar com metas e vendas de cartão de crédito, bilhete... Mas no primeiro dia útil que fiquei em casa me senti perdida dentro do sossego, da falta de rotina, da falta das cobranças... Pode? O ser humano é um "bicho" estranho mesmo... confesso que não dá para entender...

Mas enfim, depois de 20 dias de folga, quando já estava me acostumando... chega a hora de voltar.

Sinto uma alegria, pois gosto muito do meu trabalho, dos colegas de trabalho, dos clientes, do ambiente... mas já sinto saudades de ficar em casa, e a partir de agora, já vou me programar para as férias do próximo ano! Que pelo jeito vai demorar a chegar, rsrsrs.

Bem... para os meus colegas de trabalho, meu chefe e meus clientes eu digo: "Se preparem pois estou com a energia recarregada... e pretendo dar o melhor de mim!" Amo muito tudo isso!!

Vou curtindo minhas últimas dez horas de descanso, já que a rotina e a correria do dia-a-dia me esperam amanhã.





Boa sorte para mim! E um abraço a quem me acompanha!









Adicione o Tolerância Um!!! aos seus favoritos

Adicione aos Favoritos Adicione aos Favoritos